Pesquisar Hotel

Endereço: Libertad 621 e Toscanini 1168

O Teatro Colón é famoso no mundo por sua acústica, competindo com os maiores teatros, como é “A Ópera de París”.

Conta com corpo de baile, elenco estável, orquestra e oficinas próprias, além de escolas de dança, canto e atuação cênica, e um museu.

O prédio ocupa 8.202 metros cuadrados, e apresenta uma combinação dos estilos neo-renascentista italiano e o barroco francés, caracterizado, pelo uso das cores dourado e escarlate.

No final de 2006, o Teatro Colon passou por um profundo processo de restauração e modernização tecnológicos que trouxeram de volta o brilho original de seus anos de glória, sem alterar a sua acústica. Foi reaberto na segunda-feira, 24 de maio, 2010, como parte do Bicentenário da Argentina.

A história do Primeiro Teatro Colón:

No dia 27 de abril de 1857 inaugurou-se o teatro que estava ubicado em frente à Praça de Maio. Os planos foram confeccionados pelo engenheiro Carlos Pellegrini, pai do futuro presidente da República. Em três décadas o antigo teatro deviu fechar suas portas (no ano 1888) para ser sede do Banco da Nação Argentina.

Este teatro apresentou aos mais famosos cantores da época e desenvolviu um repertório que ainda hoje, chama atenção por sua envergadura, que incluia óperas alemãs, cantadas no italiano; o mesmo ocorría em alguns países europeios.

Características do Prédio

A construção do edifício atual começou em 1889, as obras duraram 20 anos, e foram financiadas pela venda antecipada de camarotes. A inauguração oficial foi 25 de maio de 1908 com a opera Aida de Giuseppe Verdi.

Actualmente, o edifício está localizado no espaço delimitado pelas ruas Libertad, Toscanini, Cerrito e Tucumán, entre a Praça Lavalle e a Avenida 9 de Julio.

O terreno no qual está construido, abrange 8.202 metros, dos quais 5006 correspondem ao prédio e 3.196 às dependências embaixo o nivel da rua Toscanini. Assim, a superfície total coberta do edifício é de 37.884 metros cuadrados.

As fachadas estão divididas em três ordens arquitetónicos. Por emcima das esplanadas, destaca-se o teto a duas água, num conjunto que pode-se apreciar à distancia, desde a Avenida 9 de Julio.

Na construção há elementos da Renascença italiana, bases do ordem ático-grego e mais. Não pode-se falar dum estilo bem definido, mas é proprio das construções de princípios do século XX

A entrada principal
O amplo hall de entrada, apresenta Verona mármore, vitrais na cúpula e uma escadaria que leva ao foyer de plateas ; Salão de Bustos e o chamado Salão Dorado. Do lado da escadaria principal conduz à Passagem de carruagens, pequena rua interior que conecta Toscanini com Tucumán.

A Sala
Construída com uma curva ao “italiano” como uma ferradura alongada, é de 75 metros de comprimento, 38 metros a partir do fundo do poço para a cortina. O quarto tem características ideais de ressonante italiano e clareza francês, um ítem imponderável e único pelo que se tornou um favorito de muitos artistas.
Um grande “plafonnier” de bronze em semiesfera ilumina a sala com 700 lâmpadas. Cem bronze arandelas com tulipas de diferentes projetos e inúmeras caixas com luz indireta, em conjunto com o estofamento morango e vermelho, o dourado pálido e antigo marfim dos elementos de decoração, dá ao quarto um corante acolhedor e simpático.

Salão Dourado
O salão dourado luxuoso de inspiração francesa, que lembra do Grand Foyer da Ópera de Paris, é o centro permanente de concertos de música de câmara, palestras e paralela exposições à atividade da sala, com entrada franca.